Sistema de proteção contra descargas atmosféricas

IMAGEM-RAIO

Um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas é composto essencialmente por três componentes, o elemento captor, os condutores de baixada e o sistema de terra. Atualmente existe três modelos de pára-raios: o captor do tipo de Franklin, o captor de avanço à ignição (ionizantes) e a gaiola de Faraday.

Captor do tipo de Franklin
O captador “Franklin” é constituído por uma haste metálica , sendo a extremidade superior é pontiaguda para tem uma maior poder de acúmulo de cargas. Este sistema é o mais barato mas o menos eficiente.

Captor de avanço à Ignição
O captor de avanço à Ignição consiste na capacidade do pára-raios antecipar a descarga atmosférica e definir o percurso do raio. Este sistema é barato e apresenta elevada eficiência, embora decresça com o aumento da distância do captor.

Gaiola de Faraday
A gaiola de Faraday é um sistema de vários receptores colocados de modo a envolver o topo da estrutura e várias baixadas. A gaiola apresenta a elevada eficiência, contudo, é de difícil implementação e elevados custos.

O dimensionamento de um sistema de proteção contra descargas atmosféricas deve considerar o modelo adotado e considerar as Normas em vigor. Para os pára-raios de avanço à ignição vigora a Norma NP4426 enquanto para gaiolas de Faraday e pontas de Franklin a Norma IEC62305.

Implementação SPDA através da gaiola de Faraday

Os dispositivos captores também podem ser determinados por meio do método da esfera. Para este método é necessário um modelo do objeto a proteger e uma esfera, que é rolada por cima do modelo. Tem de ser instalado um dispositivo captor em todos os pontos de contato da esfera com o modelo. Outra forma de concepção do dispositivo captor é o método da malha, em que este é disposto na superfície do telhado, em forma de malha, a partir dos pontos mais sujeitos à queda de raios, nomeadamente cumeeira, cristas e arestas.

Análise de Risco

A necessidade de implementação de SPDA consiste num estudo de acordo com a IEC62305-2 que considera um conjunto de parâmetros e quantifica a necessidade de medidas de proteção (ex: edificação, sua utilização, os coeficientes de risco e o índice cerâunico do local).